Diretores da Quitanda Soluções Criativas cumprem agenda em Nova York, durante a Assembleia Geral das Nações Unidas 

Atendendo ao convite feito pelo Pacto Global da ONU no Brasil, Mardonio Barros e Paulo Feitosa,  sócio-diretores da Quitanda Soluções Criativas, participam esta semana, em Nova York, das atividades que ocorrem durante a Assembleia Geral das Nações Unidas, quando os principais líderes governamentais se reúnem na cidade para discutir questões de interesse mundial. 

Esta edição, que ocorre pela primeira vez desde o início da pandemia de covid-19, terá como foco Educação Transformadora, Desenvolvimento Sustentável e Respeito às Minorias, temas importantes para os projetos realizados pela Quitanda Soluções Criativas. Os dois executivos se unem a brasileiros importantes como  Luiza Trajano, Luciano Huck,  Caetano Veloso, Celso Athayde e Alok.

A agenda começa com o Brazil Climate Summit (Cúpula do Clima Brasil), que reúne hoje (15) e amanhã (16) no campus Manhattanville, da Columbia Business School, líderes empresariais, acadêmicos, especialistas, formuladores de políticas, ONGs e organizações multilaterais. A meta é discutir as oportunidades e responsabilidades do Brasil em um mundo onde os impactos ambientais e sociais são os pilares de um novo capitalismo. Será realizado um painel de especialistas e organizações engajadas na temática, além de um show do músico Alok e de artistas indígenas. 

No sábado (17), os dois participarão, na sede das Nações Unidas, do encontro “O Futuro é Ancestral”, que vai apresentar uma visão geral da Amazônia e discutir, juntamente com especialistas, os próximos passos em favor deste ecossistema e da Agenda 2030. O evento vai contar um painel de especialistas e organizações engajadas na temática, além de um show do músico Alok e de artistas indígenas brasileiros. 

A agenda continua no mesmo espaço durante o domingo (18), quando eles deverão se unir à grandes líderes, potenciais parceiros, investidores, fundações e personalidades durante o “SDGs in Brazil”, encontro que vai discutir como as empresas brasileiras estão contribuindo no alcance dos ODS, através de conversas sobre as temáticas como direitos humanos, saúde mental, clima, água e corrupção.

O Pacto Global da ONU no Brasil é uma Instituição sem fins lucrativos e tem certificado de reconhecimento de entidade promotora de direitos humanos.

Com mais de 20 mil membros, em 164 países, o Pacto Global foi idealizado em 2000 pelo então secretário-geral da ONU Kofi Annan com o objetivo de mobilizar a comunidade empresarial para a adoção de Dez Princípios nas áreas de Direitos Humanos, Trabalho, Meio Ambiente e Combate à Corrupção. Considerada a maior rede das Américas e terceira maior do mundo, com mais de 1.600 membros, o Pacto Global da ONU no Brasil tem atuado fortemente na articulação dos ODS com o setor privado e brasileiro.